EMPRESÁRIO DIZ QUE MATOU JOGADOR DANIEL AO FLAGRÁ-LO TENTANDO ESTUPRAR SUA ESPOSA

Daniel teria tentado estuprar dona da casa em que ele estava, e foi morto pelo marido dela

Edson Brittes, 38 anos, empresário, confirmou que matou o jogador Daniel Corrêa de Freitas, encontrado morto no início da semana no Paraná.

publicidade:

Edson, a esposa, Cristina Brittes, 35, e a filha Allana Brites, 18, foram presos na tarde desta quinta feira (01), e três amigos da família, também serão investigados pelo crime.

O homem afirma que perdeu a cabeça ao flagrar Daniel tentando estuprar sua esposa Cristina.

Todos estavam em uma balada comemorando o aniversário de 18 anos de Allana, mas decidiram continuar a festa na casa da família da aniversariante. Daniel seguiu com eles e mais uma turma de amigos.

A festa prosseguiu na casa, mas a mãe de Allana resolveu subir para o quarto e descansar. Daniel teria a seguido e tentou estuprá-la.

“E de repente, uns 40 minutos que eles tinham chego, eu escuto gritos. ‘Socorro, socorro, socorro’. Quando cheguei no meu quarto, fui forçar a porta, a porta fechada. ‘Meu Deus, a Cris não fecha a porta’. Peguei e dei uma ombrada, arrombei a porta. Quando eu me deparo, Daniel está em cima dela, tentando estuprar a minha mulher. Eu saí de mim. Fiquei desesperado”, afirmou Edson em entrevista à Globo.

O homem disse que então perdeu a cabeça, espancou Daniel ainda dentro do quarto por uns 5 minutos, depois o colocou no porta-malas do carro sem nem saber se ele estava consciente ou não.

Daniel foi encontrado com sinais de tortura e marcas de cortes pelo corpo.

“Eu não pensava em nada. Eu tinha uma faca no carro, uma faca pequena, que eu usava no carro, que fica junto com as ferramentas no porta-malas. Eu não sabia que eu ia fazer aquilo, eu estava desesperado, fora de mim. Olhei no porta-malas e vi o que tinha”, afirma. Ele afiram que seus amigos o tentaram impedir, mas que ele estava tomado de raiva e não conseguia se conter.

Uma pessoa que estava na casa confirma que ele começou a ser espancado ainda na festa.

“O rapaz que veio a óbito estava apanhando muito. No que tiraram ele do quarto, jogaram ele pra fora da garagem e aí continuaram a espancar ele”.

Mensagens no celular de Daniel

Uma troca de mensagens no celular de Daniel, confirma que ele tinha intenção de fazer sexo com a mãe da aniversariante:

“Posso dormir aqui, tem várias ‘mina’ espalhada”, diz uma das mensagens de Daniel.

Ele então enviou uma foto de Cristina ja dormindo para o amigo, que perguntou se ele faria sexo com ela ainda dormindo ou acordada, mas não houve mais resposta. Essa foi uma das últimas interações de Daniel antes de ser morto.

O advogado da família alega que ele cometeu o crime sob a forte emoção de ver a mulher ser assediada. “Trata-se de um pai de família que se viu na contingência de ter que reagir a um estupro que estava ocorrendo conta a mulher dele. A mulher gritou por socorro. Ele arrombou a porta, e esse indivíduo estava em cima da mulher dele tentando estuprar essa mulher”, diz Cláudio Delladone. “Um homem que não demonstra nenhuma periculosidade, mas que agiu impelido por um motivo de relevante valor moral, social e sob domínio de violenta emoção”, acrescenta.

O corpo do jogador Daniel foi encontrado no último sábado, em uma plantação de pinos, em São José dos Pinhais.

Daniel tinha 24 anos, nasceu em Juiz de Fora, Minas Gerais, e foi revelado pelo Cruzeiro. Ele defendeu também Botafogo, Ponte Preta, Coritiba e São Paulo, clube ao qual ainda pertencia. Estava emprestado ao São Bento, atual 12º colocado na Série B do Campeonato Brasileiro.

publicidade:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*