Sogros são suspeitos de asfixiar ou enterrar viva servidora em SP

Um crime bárbaro foi desvendado na capital paulista. A polícia encontrou o cadáver de uma mulher enterrado dentro de uma casa. O imóvel era alugado pelos sogros da servidora da prefeitura de São Paulo Márcia Martins Miranda, desaparecida desde 2 de outubro. Os investigadores acreditam que o corpo localizado na residência seja da funcionária pública.

O cadáver foi encontrado na segunda-feira (5/11) e passa por análise para apuração da identidade. Um familiar da assistente social foi chamado a fim de fazer o reconhecimento. O corpo estava em buraco cavado em um dos quartos da casa, cujo piso foi quebrado. A dupla cobriu o local de terra e colocou uma placa de concreto. Na cova, um saco plástico envolto no corpo da vítima, que apresentava ferimentos na cabeça e marcas no pescoço.

publicidade:

De acordo com as diligências da polícia, os sogros de Márcia alugaram o imóvel por 30 meses, cerca de duas semanas antes do desaparecimento da nora. Por decisão judicial, Maria Izilda Pereira Miranda e Fernando Antônio Martins de Oliveira foram presos temporariamente.

Coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do Butantã, na Zona Oeste de São Paulo, a funcionária pública foi vista pela última vez perto da Avenida Corifeu de Azevedo Marques, após sair de casa para ir ao trabalho.

A assistente social, 41 anos, é casada e tem dois filhos. O marido, o irmão e um colega de trabalho de Márcia foram ouvidos pela polícia. O caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Proteção à Pessoa do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

A suspeita é de que a mulher tenha sido sequestrada e morta pelos sogros por asfixia ou enterrada viva após ter sido golpeada na cabeça.

publicidade:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*