Urgente: Aprovado o salário mínimo para 2019!

Foi publicado no Diário Oficial, nessa terça-feira, dia 04 de dezembro de 2018, e assinada pelo procurador-geral de Justiça Paulo Cézar dos Passos, do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MP-MS). Em relação ao salário mínimo que teve um reajuste de R$ 17,00 no início do ano de 2018, para 2019 a previsão de aumento é de R$ 52,00. Sendo assim, o salário passará de: R$ 954,00 para: R$ 1.006,00 a partir de 01 de janeiro de 2019.

Depois de confirmado e divulgado o valor do reajuste salarial para o ano de 2019, os internautas de todas as redes sociais se manifestaram, foram milhares de comentários, muitos deles indignados, outros sarcásticos, como diz o ditado: “O melhor do Brasil é o brasileiro”. Vejamos alguns deles:

publicidade:

“Aumentar o salário não vai resolver o problema, mas baixar os impostos de pedágios, preço de peças, óleo diesel, gasolina, etanol, enfim tudo que influencia transporte e combustível, enfim aí sim o preço dos produtos poderiam ser mais baixos”. Comentou uma internauta.

“Meu Deus 40 reais de aumento.!!!sério??? Era tudo que eu precisava. VAI BRASELLL!!!!!!“, criticou.

“Que maravilha 40 reais, um pão tá 1 real aqui em SP, compra 5 Pães e 100g de mortadela acabou os 40 reais“. Esse zombou.

“Pode parecer loucura, mas o melhor é que o salário mínimo abaixe. O salário mínimo é um valor de remuneração mínimo para que o trabalhador compre e pague tudo o que precisa. Alimentação, energia, água… Com o salário abaixando, quer dizer q os valores dos produtos como os dos citados, também abaixou”. Revoltou essa internauta.

É eu vivo ou melhor sobrevivo com 1 salário mínimo mulher e 3 filhos, não durmo porque não dá para sonhar ! Nessas condições 😭😭😭😭😭😭😭😭😭”, lamentou.

Prefiro o salário mínimo da época que era 350 reais. Com o pacote de feijão que era 0,75 centavos. Antigamente eu ganhava 10 reais de mesada em notas de 1 real. Era ostentação ir na bomboniere”. Mais um dos inúmeros comentários dos internautas sobre o aumento do salário mínimo para o ano de 2019.

Vale lembrar que após a posse, o novo governo do presidente eleito Jair Bolsonaro poderá mudar a forma de cálculo para reajuste salarial para os próximos anos.

publicidade:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*